Fixo:  Celular 1:   Celular 2:
  (22) 2541-1164
(22) 9-9961-9096
(22) 9 9706 4720
E-mail : contato@odontomonica.com.br

Artigos
 

Cárie de mamadeira

A cárie de mamadeira é uma condição séria, porém possível de ser prevenida. Pode ocorrer quando os dentes são expostos aos açúcares provenientes dos carboidratos por períodos de tempo prolongados. Os carboidratos em líquidos como sucos de frutas e leite começam a se quebrar em açúcares simples dentro da boca. Quando se permite que esses líquidos se acumulem na boca, as bactérias começam a se alimentar desses açúcares. Durante o processo, as bactérias produzem ácidos que podem desmineralizar os dentes e que, se permanecerem na boca por tempo suficiente, darão origem a cáries. 

Isso pode acontecer se seu bebê freqüentemente:

§         É levado para cama com uma mamadeira cheia de leite, suco de fruta, água com açúcar ou qualquer outro líquido que não água pura

§         Recebe uma mamadeira cheia de líquidos açucarados ou leite para se acalmar ou ser reconfortado durante o dia

§         Recebe uma chupeta mergulhada em açúcar, mel ou qualquer outro líquido doce

O leite humano não provoca cárie a menos que seja dado juntamente com outras fontes de carboidratos. Bebês que recebem dieta mista apresentam risco à cárie. O problema não é apenas o que seu bebê está bebendo, mas também com que freqüência. Quanto mais tempo ele tiver líquidos que não água dentro da boca, maior o risco de cárie grave. É por isso que é perigoso deixar seu bebê dormir com uma mamadeira ou usar a mamadeira como chupeta durante o dia. Os dentes mais freqüentemente afetados por cárie de mamadeira são os anteriores superiores, mas os outros também podem cariar. 

Seu dentista ou pediatra pode se referir à cárie de mamadeira como cárie da primeira infância. É a mesma coisa. 

A cárie de mamadeira somente ocorre se a boca do bebê apresenta um tipo de bactéria chamado Streptococcus mutans. Embora o S. mutans represente apenas 1 porcento das bactérias bucais em uma criança com pouca cárie, ele responde por mais de 50 porcento das bactérias em crianças com cárie de mamadeira. 

O s. mutans é comum e transmitido de pai para filho, geralmente quando o filho tem entre 6 e 31 meses de idade. É nesse período que as portas estão abertas à contaminação. Manter sua própria boca saudável e livre de cárie irá ajudar muito a manter seu filho livre de cáries. 

Na cárie de mamadeira, os incisivos superiores tipicamente são acometidos primeiro. Em geral, a cárie ocorre na parte posteror do dente, ou lado lingual do dente, que não pode ser visto com facilidade. Os dentes superiores posteriores são acometidos em seguida e, depois, os inferiores posteriores. Os incisivos inferiores geralmente não são envolvidos porque a língua repousa sobre eles e mantém o líquido afastado das bactérias nesses dentes. 

Dentes cariados que não são tratados podem causar dor e infecção e podem necessitar de um tratamento complexo para serem salvos. Os dentes que estiverem muito comprometidos por cárie podem precisar ser extraídos para combater a infecção, diminuir o risco de disseminar a infecção pelo rosto e permitir que os permanentes se desenvolvam em um ambiente livre de infecção. 

Qualquer tipo de líquido que contiver carboidratos pode provocar cárie de mamadeira se permanecer ao redor dos dentes. Isso inclui leite, suco de frutas, suco de frutas diluído com água, água com açúcar ou qualquer outro líquido doce. O leite se quebra em açúcares simples, que são alimentos para as bactérias. A água é o único líquido que não apresenta problemas se permanecer na boca do bebê por períodos de tempo mais longos. 

Aqui vão algumas dicas para prevenção da cárie de mamadeira:

§         Não leve seu bebê para cama com uma mamadeira cheia de líquidos que contenham carboidratos. Isso inclui qualquer líquido com exceção da água. Mesmo suco de frutas ou leite diluídos em água podem aumentar o risco de cáries.

§         Desmame seu bebê, com orientação de seu médico, quando ele tiver entre 12 e 24 meses de idade.

§         Não use mamadeira durante o dia para confortar o bebê a menos que esteja cheia de água.

§         Não mergulhe a chupeta do bebê em açúcar ou líquidos açucarados.

§         Não adicione açúcar aos alimentos de seu filho.

§         Limpe os dentes e gengivas do bebê após cada amamentação.

§         Leve o bebê ao dentista assim que os primeiros dentes irromperem.

§         Ensine o bebê a beber de uma caneca antes do primeiro aniversário.

§         Certifique-se de que seu bebê esteja recebendo a quantidade certa de flúor. Se em sua cidade a água não for fluoretada, peça orientações ao médico ou dentista sobre suplementos.


Voltar